Entenda mais sobre o mercado voluntário de carbono e os projetos REDD+

Fique por dentro de todos os termos acerca deste assunto

O que é o mercado voluntário de carbono?

Antes de mais nada, é crucial entender que há dois tipos de mercado de carbono: o regulado e o voluntário.

O mercado voluntário de carbono atende à demanda por créditos de carbono de empresas e indivíduos que voluntariamente decidem neutralizar suas emissões de gases de efeito estufa. Com os crescentes compromissos das empresas em se tornarem carbono neutro, a procura por créditos de carbono no mercado voluntário tem aumentado.

Esse mercado surgiu de forma paralela ao Protocolo de Quioto, com as Reduções Voluntárias de Emissões – VERs em inglês. Os créditos deste mercado, também são auditados por uma entidade independente.

E o mercado regulado de carbono?

O mercado regulado de carbono teve sua primeira versão elaborada no Protocolo de Quioto (1997) devido às urgências vistas em relação às mudanças climáticas. Assim, alguns dos principais países emissores de gases de efeito estufa se comprometeram em reduzir suas emissões ao criar obrigações legais para empresas dentro de seus territórios, que poderiam também reduzir suas emissões ao investir em soluções de baixo carbono em países em desenvolvimento.

Neste mercado, os governos nacionais, estaduais e regionais, determinam esquemas fechados envolvendo setores específicos. O mercado regulado responde pela maior fatia do carbono é negociado no mundo.

O que é pegada de carbono?

Pegada de carbono é o volume de gás carbônico (CO2) que cada indivíduo emite. Praticamente tudo que fazemos na nossa rotina, direta ou indiretamente, emite gases de efeito estufa, uma vez que nossa economia ainda depende fortemente de combustíveis fósseis e outras atividades poluentes.

O que é crédito de carbono?

1 crédito de carbono = 1 tonelada de CO2 (ou CO2 equivalente – de outros gases de efeito estufa, cuja emissão foi evitada, verificada e certificada).

Neste mercado, as emissões de gases poluentes evitadas são convertidas em créditos de carbono, comprados por pessoas físicas e empresas que buscam neutralizar suas emissões.

O que é tCO2e?

tCO2e = tonelada de CO2 equivalente É um conceito utilizado para representar, em uma única medida, todos os gases do efeito estufa, que são convertidos em unidades equivalente de CO2, facilitando a medição das emissões.

O que são os projetos REDD+?

REDD = Reducing Emissions from Deforestation and  forest Degradation (redução de emissões oriundas do desmatamento e degradação de florestas). O + representa os ganhos sociais e para a biodiversidade ocorridos durante o desenvolvimento do projeto.

São projetos que têm como objetivo evitar o desmatamento de florestas e, através de uma metodologia certificada pelo Verra, gerar créditos de carbono que permitem remunerar aqueles que mantém as florestas em pé e investir no desenvolvimento das comunidades locais.

O passo a passo de um projeto REDD+

Identificamos uma área que está sendo desmatada ou que está correndo riscos de desmatamento

Desenvolvemos, junto aos proprietários da terra, um projeto de proteção para interromper o desmatamento, proteger a biodiversidade, e envolver a comunidade local no processo

Monitoramos constantemente a área para assegurar que o desmatamento está sendo combatido e que as emissões estão sendo evitadas

Levantamos as emissões evitadas e elas viram créditos de carbono que são comprados por empresas e pessoas físicas que buscam neutralizar suas emissões. A Carbonext destina 70% desse valor à terra para sua proteção

Como os projetos REDD+ geram créditos de carbono?

Uma vez mapeado o estoque de carbono dentro da área do projeto, conseguimos entender o quanto seria emitido caso aquela área fosse desmatada. Assim, 1 tonelada de carbono = 1 crédito de carbono.

Após a certificação do Verra, órgão internacional que garante a integridade e validação dos créditos, os mesmos são lançados em “safras” anuais, de acordo com o volume esperado a ser emitido para aquele ano na ausência do projeto.

O que é ser carbono neutro?

Ser carbono neutro é reduzir ao máximo suas emissões de carbono e compensar aquelas que não podem ser reduzidas através da compra de créditos de carbono que estimulam atividades que sequestram, ou deixam de emitir, o carbono na atmosfera.

O que é o Verra?

O Verra é um órgão internacional sem fins lucrativos baseado em Washington D.C. que certifica e valida diversos projetos de crédito de carbono ao redor do mundo.

Os padrões do Verra servem como pilares para nortear e validar o mercado voluntário de carbono, assegurando que os créditos transacionados são íntegros e de fato equivalem a uma redução de emissão.

O que é VCS?

VCS = Verified Carbon Standard (Padrão de Carbono Verificado)

O Verfied Carbon Standard, ou VCS, é o padrão do Verra que dita as regras e requerimentos que todos os projetos de carbono devem seguir para serem certificados e validados. Todos os projetos do VCS são sujeitos a auditorias independentes e do Verra  para assegurar que os padrões exigidos e metodologias são seguidos e aplicados corretamente.

Hoje, o VCS é o padrão mais adotado no mercado de carbono voluntário global.

O que é VCU?

VCU = Verified Carbon Units (Unidades de Carbono Verificadas)

No Programa VCS, os projetos geram créditos de carbono exclusivos, conhecidos como Unidades de Carbono Verificadas ou VCUs.

Cada VCU representa uma redução ou remoção de uma tonelada de dióxido de carbono equivalente (tCO2e) alcançada por um projeto. Os VCUs são caracterizadas por uma série de princípios de garantia de qualidade que são confirmados por meio do processo de validação e verificação do projeto.

Os VCUs são, finalmente, adquiridas e retiradas por um usuário final (pessoa física ou empresa) como meio de compensar suas emissões. Todos os registros de emissão e retirada de VCU estão disponíveis publicamente no Registro Verra.

O que é CCB?

CCB Standard = Climate, Community and Biodiversity Standards

O CCB Standard identifica projetos de gestão de terras que oferecem benefícios positivos para a mitigação das mudanças climáticas, para as comunidades locais e para a biodiversidade.

Eles podem ser aplicados a qualquer projeto de gestão de terras, incluindo projetos que reduzem as emissões de gases de efeito estufa do desmatamento e degradação florestal (REDD+).

Eles avaliam estes projetos desde os estágios iniciais de desenvolvimento até a implementação e foram desenvolvidos pelo CCBA ( Climate, Community and Biodiversity Alliance) e são gerenciados pela Verra.

O futuro depende das suas escolhas hoje

Quer ajudar a construir um novo futuro? Tornando-se carbono neutro é possível apoiar o combate no desmatamento da Amazônia, preservar sua biodiversidade e contribuir para a estabilidade do clima