REDD+: por que os créditos de carbono florestais são mais sexy?

“A maior parte da Floresta Amazônica está em solo brasileiro, logo, temos a responsabilidade de pensar em projetos que lutem pela sua preservação” Artigo por Janaína Dallan para Um só planeta.


REDD+: por que os créditos de carbono florestais são mais sexy?

“Proteger a Floresta Amazônica deve ser um propósito de vida. Digo isso não só como engenheira florestal, mas sim levando em consideração a biodiversidade que vive ali, pensando no futuro do planeta.

O Brasil está hoje no centro das discussões ambientais do mundo. Há, na Floresta Amazônica, um arco de destruição que ameaça 100 milhões de hectares. Falamos de uma área equivalente a mais de 5.200.000 de estádios do Maracanã. Um processo de desertificação está em curso, onde mais de 17% da cobertura original local já foi derrubada.”

Leia mais.